Como posso fortalecer meu sistema imunológico?

Como posso fortalecer meu sistema imunológico?

Os suplementos alimentares são um importante meio de defesa para obter ajuda.

Nutrientes importantes para o sistema imunológico

Uma dieta saudável e equilibrada é essencial para o bom funcionamento de todas as partes do corpo, incluindo o sistema imunológico. Verificou-se que alguns fatores alimentares possuem propriedades imunorregulatórias, como vitamina D o el DHA (1,7).

Recentemente, uma revisão foi publicada na prestigiada revista Nutrients (2), que mostra essa suplementação com micronutrientes e macronutrientes. Desempenha um papel importante em relação à imunodeficiência, pois pode modular a função imune e reduzir o risco de infecção.

Micronutrientes, como vitaminas, ou macronutrientes, como ácidos graxos específicos, têm funções importantes no desempenho do sistema imunológico. Especificamente, vitamina C, vitamina D e um ácido graxo ômega-3, ácido docosahexaenóico, também conhecido como DHA, são críticos para a função imunológica.

sistema imunológico e nutrientes. imagem

O papel que a vitamina C e a vitamina D desempenham no sistema imunológico é mais conhecido. A vitamina C tem funções em vários aspectos da imunidade, incluindo o crescimento e a função das células imunes e a produção de anticorpos.

Em relação à vitamina D, seus receptores nas células imunológicas afetam crucialmente sua função. Isso significa que a vitamina D influencia criticamente meu sistema imunológico na resposta a infecções. No entanto, a relevância do DHA não é tão conhecida.

o sistema imunológico, função e suplementação

Meu sistema imunológico é um sistema de defesa que protege os organismos contra patógenos invasores, como vírus ou bactérias. Compreende um grupo heterogêneo de células, isto é, células imunes, bem como mecanismos independentes. A coordenação das diferentes células imunes e a regulação de suas atividades são de importância crucial para montar uma defesa imune eficaz.

Os mecanismos específicos de ação da regulação de ácidos graxos ômega-3 da função das células imunes têm várias características específicas do tipo de célula. Deve-se notar que o DHA, por estimulação através de suplementos alimentares, é efetivamente incorporado na membrana celular de todas as células imunológicas investigadas até o momento [3,4,5,6].

Especialistas apontam que, para certos vírus, como a gripe, existem campanhas anuais de vacinação, para prevenir, são necessárias estratégias complementares com foco nutricional no sistema imunológico, pois isso ajudaria a minimizar o impacto de muitos tipos de infecções (2)

Dessa forma, a recomendação em suplementação torna-se evidente, pois constitui um meio seguro, eficaz e de baixo custo para auxiliar o sistema imunológico.

Bibliografia

  1. Saray Gutiérrez, Sara L Svahn, Maria E Johansson. Effects of Omega-3 Fatty Acids on Immune Cells. Int J Mol Sci. 2019 Oct; 20(20): 5028.
  2. Gombart A , Adeline P, Maggini S. A Review of Micronutrients and the Immune System–Working in Harmony to Reduce the Risk of Infection. Nutrients 2020, 12(1), 236
  3. Sorensen L.S., Thorlacius-Ussing O., Rasmussen H.H., Lundbye-Christensen S., Calder P.C., Lindorff- Larsen K., Schmidt E.B. Effects of perioperative supplementation with omega-3 fatty acids on
    leukotriene B(4) and leukotriene B(5) production by stimulated neutrophils in patients with colorectal cancer: A randomized, placebo-controlled intervention trial. Nutrients. 2014;6:4043–doi: 10.3390/nu6104043
  4. Gurzell E.A., Teague H., Harris M., Clinthorne J., Shaikh S.R., Fenton J.I. DHA-enriched fish oil targets B cell lipid microdomains and enhances ex vivo and in vivo B cell function. J. Leukoc. Biol. 2013;93:463–470. doi: 10.1189/jlb.0812394.
  5. Hashimoto M., Hossain S. Fatty Acids: From Membrane Ingredients to Signaling Molecules. In: Waisundara V., editor. Biochemistry and Health Benefits of Fatty Acids. IntechOpen Limited; London, UK: 2018
  6. Yessoufou A., Ple A., Moutairou K., Hichami A., Khan N.A. Docosahexaenoic acid reduces suppressive and migratory functions of CD4(+)CD25(+) regulatory T-cells. J. Lipid Res. 2009;50:2377–2388. doi: 10.1194/jlr.M900101-JLR200.
  7. Wu D., Lewis E.D., Pae M., Meydani S.N. Nutritional Modulation of Immune Function: Analysis of Evidence, Mechanisms, and Clinical Relevance. Front. Immunol. 2018;9:3160. doi: 10.3389/fimmu.2018.03160
  8. Zarate R , Jaber-Vazdekis N, Tejera N, Pérez J A, Rodríguez C. Significance of long chain polyunsaturated fatty acids in human health. Clin Trans Med 2017 6:25.

extensão bibliográfica

  1. EFSA Journal 2010; 8(10):1734.[27 pp.]. doi:10.2903/j.efsa.2010.1734. Disponible online: www.efsa.europa.eu/efsajournal.htm
  2. EFSA Journal 2012; 10(7):2815. [48 pp.] doi:10.2903/j.efsa.2012.2815. Disponible online www.efsa.europa.eu/efsajournal
  3. EFSA supporting publication 2017:e15121. 92 pp. Dietary reference values for nutrients: Sum-mary report.doi:10.2903/sp.efsa.2017.e15121.Disponible online: https://www.efsa.europa.eu/sites/default/files/2017_09_DRVs_summary_report.pdf
  4. Salvador AM, García-Maldonado E, Gallego-Narbón A, Zapatera B, Vaquero MP. Fatty Acid Profile and Cardiometabolic Markers in Relation with Diet Type and Omega-3 Supplementation in Spanish Vegetarians. Nutrients 2019, 20;11(7). pii: E1659. doi: 10.3390/nu11071659.
  5. García-Maldonado E, Gallego-Narbón A, Vaquero MP. ¿Son las dietas vegetarianas nutricionalmente adecuadas? Una revisión de la evidencia científica. Nutr Hosp 2019;36(4):950-961. DOI: http://dx.doi.org/10.20960/nh.02550
  6. Elorinne AL, Altihan G, Erlund I, Kivimaki H, Paju A, Salminen I, et al. Food and Nutrient Intake and Nutritional Status of Finnish Vegans and Non-Vegetarians. PLoS One. 2016;11(2):e0148235. DOI:10.1371/journal.pone.0148235.
  7. Burdge GC, Tan S-Y, Henry CJ. Long-chain n-3 PUFA in vegetarian women: a metabolic perspective. J Nutr Sci 2017;6:e58. DOI:10.1017/jns.2017.62.


×